Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 6, 2010

MORADA NOVA DE MINAS E A ILHA DE MALTA

Chega de (má)cumba e (boa)cumba. Cumba é o mesmo que feitiçaria(dic. Houaiss). Basta o tempo de superstições entre nós. Quando Paulo chegou com o Evangelho na Ilha de Malta(At. 28.1-10) contactou primeiramente os bárbaros, povos extremamente supersticiosos. À beira de uma fogueira Paulo é picado por uma víbora(serpente venenosa). Segundo as tradições abarrotadas de superstições daquele povo, um homem que acabara de escapar de um naufrágio e agora sobrevivendo ao frio é picado por uma víbora, só poderia ser um assassino. O esperado não aconteceu, não inchou, nem caiu morto de vez, então disseram: ele é um deus. Ao contrário dos bárbaros, Paulo se comporta segundo o Evangelho. Ao ser picado pela víbora, não gastou tempo conjecturando, debatendo ou divagando sobre algum mau presságio. Só não buscou soro antiofídico porque não havia, mas fez o que devia: sacudiu o réptil no fogo para que soltasse seu dedo, continuou aquecendo-se tão somente confiando na soberania de Deus sobre sua vida. Mais…