Pular para o conteúdo principal

O ALVO FINAL DAS NOSSAS ORAÇÕES


Em toda a história depois da queda o ser humano viu na na oração um mecanismo de obtenção dos favores divinos.
É bem verdade que são inumeros os textos na Bíblia que mostram exemplos de oração em que nelas só se vê pedidos  a Deus. Mas não é esta maior incidência de textos bíblicos que deve nos orientar e sim o escopo geral de toda a Bíblia. Nem pelo fato de a oração modelo(Oração do Pai Nosso) conter tantos pedidos, inclusive pelas circunstancialidades da vida, que deveríamos ceder-nos a compreensão de que a oração é tal mecanismo de petições.

O propósito geral da Bíblia é levar-nos ao conhecimento de Deus. Da mesma forma, até na oração modelo com suas petições, o objetivo é que conheçamos o Caráter de Deus.

Orar é conhecer e desvendar as profundezas do relacionamento com Deus. Orar é falar com alguém a quem "conhecemos e prosseguimos em conhecer".

Jesus disse: "Pai nosso que estás nos céus". Somos como um filho que já conhece o pai e ainda está no exercício deste conhecimento.
Orar é descobrir mais e profundamente que Deus é nosso Pai, mas não como um pai pecador como eu sou, e sim, como só Ele É.

Orar é descobrir que Ele "está nos céus". Entendo que a melhor imagem paralela ao que Jesus está nos ensinando com isso esteja no Salmo 46.10a: "Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra".

Algumas afirmações breves sobre este verso:

1. Deus não apenas foi ou será exaltado, Ele é exaltado. Mesmo que as circunstâncias na nossa vida no presente deixem uma interrogação(v.1), Deus é exaltado.
 
2. Deus é Soberano entre as nações e na terra. Por mais que nosso planeta pareça muitas vezes um caos total(v.2, 3,6, 8 e 9).

3. Este Deus é um Pai para nós e "assim como uma criança se aquieta" no colo do pai quando quando se sente ameaçada, sabendo que o pai irá lhe proteger, assim todos nós deveríamos "nos achegar confiantemente diante do trono da Graça" sabendo que o Rei é nosso Pai Soberano, mas também Amoroso.

O ideal de toda oração nossa deveria ser chegar a este ponto: "Pai nosso que estás nos céus" ou "Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus".
Oremos amados, até ao ponto em que nossa alma se veja no colo do Pai Eterno.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM PARA FORMANDOS EM PEDAGOGIA– No auditório da Escola Heloísa de Campos–Morada Nova de Minas–11/02/2011

TEMA: SEMEADORES DO BEM
TEXTO: Mateus 13:3.
Há muitos motivos para hoje ser uma noite de celebrações, uma delas é que vocês venceram, seus familiares e professores vencem com vocês e o que na Grécia antiga era serviço de alguns escravos, hoje, meritoriamente é reconhecida como uma profissão vital para o Sistema Educacional.
Estou aqui para abençoa-los como Deus me incumbiu e não posso fazê-lo sem refletir na pedagogia de Jesus:
Para isto, gostaria de meditar Mateus 13.3 quando Ele diz: “Eis que o semeador saiu a semear”.
Falando de si mesmo, o Mestre dos mestres resume sua prática pedagógica no ato de semear.
Semear parece ser algo simples demais para configurar uma teoria, mas é, ao meu modo de ver, o casamento da vida. O casamento da semente com a terra.
Se Ele andasse pelas ruas corporalmente como o fez a dois milênios, observaria nossos vizinhos plantando o milho nos quintais e lotes vagos nos finais de ano e em janeiro nos ensinaria preciosas lições desde o plantio do mil…

Fortalece

Bíblia em Texto e ÁudioTV PresbiterianaPrograma Verdade e VidaBlog LEITURA BÍBLICA de segunda-feira, 29 de abril de 2013 DESTAQUE: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos peneirar como trigo;mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”. (Lc. 22.32).

Este é um dos mais marcantes episódios na vida de Pedro, pois mesmo quando o apóstolo estava sob a obscurecente sombra da autossuficiência, nosso Senhor Jesus roga por ele para que satanás não viesse a peneira-lo como trigo. A verdade é que todos nós seríamos restolho na peneira, destinados à destruição, ao fogo, se Jesus não intercedesse por nós. Jesus, no entanto, não apenas intercede por nós, mas nos comissiona dizendo: “...e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”. Este é um chamado claro: Fortalecer os irmãos. Escolha fortalecer os irmãos hoje. Escolha abençoar alguém na fé em Cristo esta semana! Pense nisto! Tenha um bom fim de semana em nome de Jesus! M. Ilton.