Pular para o conteúdo principal

Nossa Dignidade diante do Senhor


UM ANO COM O NOVO TESTAMENTO E COM OS SALMOS
Marcos Cap. 01.

1 ¶ Princípio do evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus.
2  Conforme está escrito na profecia de Isaías: Eis aí envio diante da tua face o meu mensageiro, o qual preparará o teu caminho;
3  voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas;
4  apareceu João Batista no deserto, pregando batismo de arrependimento para remissão de pecados.
5  Saíam a ter com ele toda a província da Judéia e todos os habitantes de Jerusalém; e, confessando os seus pecados, eram batizados por ele no rio Jordão.
6  As vestes de João eram feitas de pêlos de camelo; ele trazia um cinto de couro e se alimentava de gafanhotos e mel silvestre.
7  E pregava, dizendo: Após mim vem aquele que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de, curvando-me, desatar-lhe as correias das sandálias.
8  Eu vos tenho batizado com {com; ou em} água; ele, porém, vos batizará com {com; ou em} o Espírito Santo.
9 ¶ Naqueles dias, veio Jesus de Nazaré da Galiléia e por João foi batizado no rio Jordão.
10  Logo ao sair da água, viu os céus rasgarem-se e o Espírito descendo como pomba sobre ele.
11  Então, foi ouvida uma voz dos céus: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo.
12  E logo o Espírito o impeliu para o deserto,
13  onde permaneceu quarenta dias, sendo tentado por Satanás; estava com as feras, mas os anjos o serviam.
14 ¶ Depois de João ter sido preso, foi Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho de Deus,
15  dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho.
16  Caminhando junto ao mar da Galiléia, viu os irmãos Simão e André, que lançavam a rede ao mar, porque eram pescadores.
17  Disse-lhes Jesus: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens.
18  Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram.
19  Pouco mais adiante, viu Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco consertando as redes.
20  E logo os chamou. Deixando eles no barco a seu pai Zebedeu com os empregados, seguiram após Jesus.
21  Depois, entraram em Cafarnaum, e, logo no sábado, foi ele ensinar na sinagoga.
22  Maravilhavam-se da sua doutrina, porque os ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas.
23 ¶ Não tardou que aparecesse na sinagoga um homem possesso de espírito imundo, o qual bradou:
24  Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste para perder-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus!
25  Mas Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te e sai desse homem.
26  Então, o espírito imundo, agitando-o violentamente e bradando em alta voz, saiu dele.
27  Todos se admiraram, a ponto de perguntarem entre si: Que vem a ser isto? Uma nova doutrina! Com autoridade ele ordena aos espíritos imundos, e eles lhe obedecem!
28  Então, correu célere a fama de Jesus em todas as direções, por toda a circunvizinhança da Galiléia.
29 ¶ E, saindo eles da sinagoga, foram, com Tiago e João, diretamente para a casa de Simão e André.
30  A sogra de Simão achava-se acamada, com febre; e logo lhe falaram a respeito dela.
31  Então, aproximando-se, tomou-a pela mão; e a febre a deixou, passando ela a servi-los.
32  À tarde, ao cair do sol, trouxeram a Jesus todos os enfermos e endemoninhados.
33  Toda a cidade estava reunida à porta.
34  E ele curou muitos doentes de toda sorte de enfermidades; também expeliu muitos demônios, não lhes permitindo que falassem, porque sabiam quem ele era.
35  Tendo-se levantado alta madrugada, saiu, foi para um lugar deserto e ali orava.
36  Procuravam-no diligentemente Simão e os que com ele estavam.
37  Tendo-o encontrado, lhe disseram: Todos te buscam.
38  Jesus, porém, lhes disse: Vamos a outros lugares, às povoações vizinhas, a fim de que eu pregue também ali, pois para isso é que eu vim.
39  Então, foi por toda a Galiléia, pregando nas sinagogas deles e expelindo os demônios.
40 ¶ Aproximou-se dele um leproso rogando-lhe, de joelhos: Se quiseres, podes purificar-me.
41  Jesus, profundamente compadecido, estendeu a mão, tocou-o e disse-lhe: Quero, fica limpo!
42  No mesmo instante, lhe desapareceu a lepra, e ficou limpo.
43  Fazendo-lhe, então, veemente advertência, logo o despediu
44  e lhe disse: Olha, não digas nada a ninguém; mas vai, mostra-te ao sacerdote e oferece pela tua purificação o que Moisés determinou, para servir de testemunho ao povo.
45  Mas, tendo ele saído, entrou a propalar muitas coisas e a divulgar a notícia, a ponto de não mais poder Jesus entrar publicamente em qualquer cidade, mas permanecia fora, em lugares ermos; e de toda parte vinham ter com ele.
Sábado, 12 de março de 2013
 DESTAQUE:
“... Após mim vem aquele que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de, curvando-me, desatar-lhe as correias das sandálias.” (Mc 1:7)

João, o Batista, reconheceu Jesus como o seu Senhor de maneira espantosa. Digo isto porque naquele tempo os escravos lavavam os pés dos viajantes quando estes chegavam à casa dos seus senhores.
João era o maior profeta de Israel de todos os tempos, viera preparar o caminho do Senhor, mas agora ele afirma que não era digno de fazer o trabalho de escravo tirando as sandálias do Mestre.

Nossa dignidade está, portanto, em nos considerarmos mais indignos que um escravo diante do Senhor Jesus!


Pense nisto!

Tenha um bom dia em nome de Jesus!
M. Ilton



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM PARA FORMANDOS EM PEDAGOGIA– No auditório da Escola Heloísa de Campos–Morada Nova de Minas–11/02/2011

TEMA: SEMEADORES DO BEM
TEXTO: Mateus 13:3.
Há muitos motivos para hoje ser uma noite de celebrações, uma delas é que vocês venceram, seus familiares e professores vencem com vocês e o que na Grécia antiga era serviço de alguns escravos, hoje, meritoriamente é reconhecida como uma profissão vital para o Sistema Educacional.
Estou aqui para abençoa-los como Deus me incumbiu e não posso fazê-lo sem refletir na pedagogia de Jesus:
Para isto, gostaria de meditar Mateus 13.3 quando Ele diz: “Eis que o semeador saiu a semear”.
Falando de si mesmo, o Mestre dos mestres resume sua prática pedagógica no ato de semear.
Semear parece ser algo simples demais para configurar uma teoria, mas é, ao meu modo de ver, o casamento da vida. O casamento da semente com a terra.
Se Ele andasse pelas ruas corporalmente como o fez a dois milênios, observaria nossos vizinhos plantando o milho nos quintais e lotes vagos nos finais de ano e em janeiro nos ensinaria preciosas lições desde o plantio do mil…

Fortalece

Bíblia em Texto e ÁudioTV PresbiterianaPrograma Verdade e VidaBlog LEITURA BÍBLICA de segunda-feira, 29 de abril de 2013 DESTAQUE: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos peneirar como trigo;mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”. (Lc. 22.32).

Este é um dos mais marcantes episódios na vida de Pedro, pois mesmo quando o apóstolo estava sob a obscurecente sombra da autossuficiência, nosso Senhor Jesus roga por ele para que satanás não viesse a peneira-lo como trigo. A verdade é que todos nós seríamos restolho na peneira, destinados à destruição, ao fogo, se Jesus não intercedesse por nós. Jesus, no entanto, não apenas intercede por nós, mas nos comissiona dizendo: “...e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”. Este é um chamado claro: Fortalecer os irmãos. Escolha fortalecer os irmãos hoje. Escolha abençoar alguém na fé em Cristo esta semana! Pense nisto! Tenha um bom fim de semana em nome de Jesus! M. Ilton.