Pular para o conteúdo principal

A voz do povo NÃO é a voz de Deus



UM ANO COM O NOVO TESTAMENTO E COM OS SALMOS
Leitura de hoje: Marcos Cap. 15

Mark 15:1 Logo pela manhã, entraram em conselho os principais sacerdotes com os anciãos, os escribas e todo o Sinédrio; e, amarrando a Jesus, levaram-no e o entregaram a Pilatos.
 2 Pilatos o interrogou: És tu o rei dos judeus? Respondeu Jesus: Tu o dizes.
 3 Então, os principais sacerdotes o acusavam de muitas coisas.
 4 Tornou Pilatos a interrogá-lo: Nada respondes? Vê quantas acusações te fazem!
 5 Jesus, porém, não respondeu palavra, a ponto de Pilatos muito se admirar.
 6 Ora, por ocasião da festa, era costume soltar ao povo um dos presos, qualquer que eles pedissem.
 7 Havia um, chamado Barrabás, preso com amotinadores, os quais em um tumulto haviam cometido homicídio.
 8 Vindo a multidão, começou a pedir que lhes fizesse como de costume.
 9 E Pilatos lhes respondeu, dizendo: Quereis que eu vos solte o rei dos judeus?
 10 Pois ele bem percebia que por inveja os principais sacerdotes lho haviam entregado.
 11 Mas estes incitaram a multidão no sentido de que lhes soltasse, de preferência, Barrabás.
 12 Mas Pilatos lhes perguntou: Que farei, então, deste a quem chamais o rei dos judeus?
 13 Eles, porém, clamavam: Crucifica-o!
 14 Mas Pilatos lhes disse: Que mal fez ele? E eles gritavam cada vez mais: Crucifica-o!
 15 Então, Pilatos, querendo contentar a multidão, soltou-lhes Barrabás; e, após mandar açoitar a Jesus, entregou-o para ser crucificado.
 16 Então, os soldados o levaram para dentro do palácio, que é o pretório, e reuniram todo o destacamento.
 17 Vestiram-no de púrpura e, tecendo uma coroa de espinhos, lha puseram na cabeça.
 18 E o saudavam, dizendo: Salve, rei dos judeus!
 19 Davam-lhe na cabeça com um caniço, cuspiam nele e, pondo-se de joelhos, o adoravam.
 20 Depois de o terem escarnecido, despiram-lhe a púrpura e o vestiram com as suas próprias vestes. Então, conduziram Jesus para fora, com o fim de o crucificarem.
 21 E obrigaram a Simão Cireneu, que passava, vindo do campo, pai de Alexandre e de Rufo, a carregar-lhe a cruz.
 22 E levaram Jesus para o Gólgota, que quer dizer Lugar da Caveira.
 23 Deram-lhe a beber vinho com mirra; ele, porém, não tomou.
 24 Então, o crucificaram e repartiram entre si as vestes dele, lançando-lhes sorte, para ver o que levaria cada um.
 25 Era a hora terceira quando o crucificaram.
 26 E, por cima, estava, em epígrafe, a sua acusação: O REI DOS JUDEUS.
 27 Com ele crucificaram dois ladrões, um à sua direita, e outro à sua esquerda.
 28 E cumpriu-se a Escritura que diz: Com malfeitores foi contado.
 29 Os que iam passando, blasfemavam dele, meneando a cabeça e dizendo: Ah! Tu que destróis o santuário e, em três dias, o reedificas!
 30 Salva-te a ti mesmo, descendo da cruz!
 31 De igual modo, os principais sacerdotes com os escribas, escarnecendo, entre si diziam: Salvou os outros, a si mesmo não pode salvar-se;
 32 desça agora da cruz o Cristo, o rei de Israel, para que vejamos e creiamos. Também os que com ele foram crucificados o insultavam.
 33 Chegada a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra até a hora nona.
 34 À hora nona, clamou Jesus em alta voz: Eloí, Eloí, lamá sabactâni? Que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?
 35 Alguns dos que ali estavam, ouvindo isto, diziam: Vede, chama por Elias!
 36 E um deles correu a embeber uma esponja em vinagre e, pondo-a na ponta de um caniço, deu-lhe de beber, dizendo: Deixai, vejamos se Elias vem tirá-lo!
 37 Mas Jesus, dando um grande brado, expirou.
 38 E o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo.
 39 O centurião que estava em frente dele, vendo que assim expirara, disse: Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus.
 40 Estavam também ali algumas mulheres, observando de longe; entre elas, Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, o menor, e de José, e Salomé;
 41 as quais, quando Jesus estava na Galiléia, o acompanhavam e serviam; e, além destas, muitas outras que haviam subido com ele para Jerusalém.
 42 Ao cair da tarde, por ser o dia da preparação, isto é, a véspera do sábado,
 43 vindo José de Arimatéia, ilustre membro do Sinédrio, que também esperava o reino de Deus, dirigiu-se resolutamente a Pilatos e pediu o corpo de Jesus.
 44 Mas Pilatos admirou-se de que ele já tivesse morrido. E, tendo chamado o centurião, perguntou-lhe se havia muito que morrera.
 45 Após certificar-se, pela informação do comandante, cedeu o corpo a José.
 46 Este, baixando o corpo da cruz, envolveu-o em um lençol que comprara e o depositou em um túmulo que tinha sido aberto numa rocha; e rolou uma pedra para a entrada do túmulo.
 47 Ora, Maria Madalena e Maria, mãe de José, observaram onde ele foi posto.
 (Mar 15:1-47 ARA)
Quarta-feira, 27 de março de 2013
 DESTAQUE:
Então, Pilatos, querendo contentar a multidão, soltou-lhes Barrabás; e, após mandar açoitar a Jesus, entregou-o para ser crucificado”. (Mc 15:14-15)

Alguns ditos trazem consigo sérios enganos. É o caso quando se diz que “A voz do povo é a voz de Deus”. Não necessariamente. Alias, num certo sentido, nem se pode pensar que a voz do povo é a voz de Deus em alguns casos. Porque a Voz de Deus nada tem a ver com a voz do povo.
Sob o prisma da circunstancialidade, no entanto, a voz do povo pode vir a ser a voz de Deus, mesmo quando o povo escolhe o erro. Vou explicar: quando o povo, manipulado pelos maldosos interesses dos fariseus, clama: “crucifica-o!” Estavam cumprindo o que Deus já determinara de ante mão(At.2.23), a morte de Jesus.
Mas lembre-se, não respondemos perante Deus pelos resultados dos nossos atos, mas pela presença ou ausência de amor neles.
Aquela gente já não amava mais o Filho de Deus!
Jesus nos ama, por isso, Ele nos confronta!
Pense nisto!
Tenha um bom dia em nome de Jesus!
M. Ilton.







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM PARA FORMANDOS EM PEDAGOGIA– No auditório da Escola Heloísa de Campos–Morada Nova de Minas–11/02/2011

TEMA: SEMEADORES DO BEM
TEXTO: Mateus 13:3.
Há muitos motivos para hoje ser uma noite de celebrações, uma delas é que vocês venceram, seus familiares e professores vencem com vocês e o que na Grécia antiga era serviço de alguns escravos, hoje, meritoriamente é reconhecida como uma profissão vital para o Sistema Educacional.
Estou aqui para abençoa-los como Deus me incumbiu e não posso fazê-lo sem refletir na pedagogia de Jesus:
Para isto, gostaria de meditar Mateus 13.3 quando Ele diz: “Eis que o semeador saiu a semear”.
Falando de si mesmo, o Mestre dos mestres resume sua prática pedagógica no ato de semear.
Semear parece ser algo simples demais para configurar uma teoria, mas é, ao meu modo de ver, o casamento da vida. O casamento da semente com a terra.
Se Ele andasse pelas ruas corporalmente como o fez a dois milênios, observaria nossos vizinhos plantando o milho nos quintais e lotes vagos nos finais de ano e em janeiro nos ensinaria preciosas lições desde o plantio do mil…

Fortalece

Bíblia em Texto e ÁudioTV PresbiterianaPrograma Verdade e VidaBlog LEITURA BÍBLICA de segunda-feira, 29 de abril de 2013 DESTAQUE: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos peneirar como trigo;mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”. (Lc. 22.32).

Este é um dos mais marcantes episódios na vida de Pedro, pois mesmo quando o apóstolo estava sob a obscurecente sombra da autossuficiência, nosso Senhor Jesus roga por ele para que satanás não viesse a peneira-lo como trigo. A verdade é que todos nós seríamos restolho na peneira, destinados à destruição, ao fogo, se Jesus não intercedesse por nós. Jesus, no entanto, não apenas intercede por nós, mas nos comissiona dizendo: “...e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”. Este é um chamado claro: Fortalecer os irmãos. Escolha fortalecer os irmãos hoje. Escolha abençoar alguém na fé em Cristo esta semana! Pense nisto! Tenha um bom fim de semana em nome de Jesus! M. Ilton.