Pular para o conteúdo principal

Esperar



 Bíblia em Texto e Áudio          TV Presbiteriana          Programa Verdade e Vida         Blog
LEITURA BÍBLICA de terça-feira, 30 de abril de 2013
 DESTAQUE:
E eis que certo homem, chamado José, membro do Sinédrio, homem bom e justo(que não tinha concordado com o desígnio e ação dos outros), natural de Arimatéia, cidade dos judeus, e que esperava o reino de Deus”.  
(Lc. 23.51).

Este é o penúltimo capítulo de Lucas e encerra-se contando-nos sobre um homem que “esperava o reino de Deus”, José(de Arimatéia).
Isto é extremamente importante pois todo o capítulo é pontuado por tratamentos diversos para com nosso mestre:
a)     A assembleia que estava diante de Pilatos o acusava(v.2).
b)     Herodes e sua guarda o tratou com desprezo(v.11).
c)      Pilatos o entregou a vontade da assembleia, mesmo estando certo de que Jesus não era culpado de nada(v. 25).
d)     O cireneu, chamado Simão, o ajudou porque fora obrigado a fazê-lo(v. 26).
e)     As mulheres que acompanhavam a Jesus lamentando pelo que Ele passavam, não compreenderam que Ele estava sofrendo por nossos pecados. Portanto, nós que devemos chorar(v. 28).
f)       Os malfeitores(algozes, carrascos) o crucificaram(v. 33).
g)     Os líderes religiosos zombavam dele(v. 35).
h)    Um dos malfeitores que estava sendo crucificado blasfemava-o(v. 39).
Mas já no fim do capítulo o relato muda:
a)     O outro malfeitor que estava na cruz à sua direita reconheceu a santidade de Jesus(v. 41).
b)     O centurião, que comandava a operação de crucificação, o reconheceu como Justo(v. 47).
c)      As multidões lamentaram batendo no peito-sinal de arrependimento(v. 48).
d)     Os seguidores de Jesus contemplavam estas coisas como testemunhas vivas(v. 49).
e)     Um homem, membro do Sinédrio, bom e justo, não concordou com o injusto julgamento do Nosso Senhor e esperando o Reino de Deus, o tomou para sepultá-lo.

José de Arimatéia é para nós um marco de esperança. Devemos ter a mesma atitude deste homem. Quando em nossa vida, parece-nos ter falhado o plano de Deus, devemos manter-nos firmes e ESPERAR.
Pense nisto!
Tenha um bom fim de semana em nome de Jesus!
M. Ilton.
LEIA O CAPÍTULO INTEIRO: Lucas 23


1 ¶ Levantando-se toda a assembléia, levaram Jesus a Pilatos.
2  E ali passaram a acusá-lo, dizendo: Encontramos este homem pervertendo a nossa nação, vedando pagar tributo a César e afirmando ser ele o Cristo, o Rei.
3  Então, lhe perguntou Pilatos: És tu o rei dos judeus? Respondeu Jesus: Tu o dizes.
4  Disse Pilatos aos principais sacerdotes e às multidões: Não vejo neste homem crime algum.
5  Insistiam, porém, cada vez mais, dizendo: Ele alvoroça o povo, ensinando por toda a Judéia, desde a Galiléia, onde começou, até aqui.
6  Tendo Pilatos ouvido isto, perguntou se aquele homem era galileu.
7  Ao saber que era da jurisdição de Herodes, estando este, naqueles dias, em Jerusalém, lho remeteu.
8  Herodes, vendo a Jesus, sobremaneira se alegrou, pois havia muito queria vê-lo, por ter ouvido falar a seu respeito; esperava também vê-lo fazer algum sinal.
9  E de muitos modos o interrogava; Jesus, porém, nada lhe respondia.
10  Os principais sacerdotes e os escribas ali presentes o acusavam com grande veemência.
11  Mas Herodes, juntamente com os da sua guarda, tratou-o com desprezo, e, escarnecendo dele, fê-lo vestir-se de um manto aparatoso, e o devolveu a Pilatos.
12  Naquele mesmo dia, Herodes e Pilatos se reconciliaram, pois, antes, viviam inimizados um com o outro.
13 ¶ Então, reunindo Pilatos os principais sacerdotes, as autoridades e o povo,
14  disse-lhes: Apresentastes-me este homem como agitador do povo; mas, tendo-o interrogado na vossa presença, nada verifiquei contra ele dos crimes de que o acusais.
15  Nem tampouco Herodes, pois no-lo tornou a enviar. É, pois, claro que nada contra ele se verificou digno de morte.
16  Portanto, após castigá-lo, soltá-lo-ei.
17  E era-lhe forçoso soltar-lhes um detento por ocasião da festa.
18  Toda a multidão, porém, gritava: Fora com este! Solta-nos Barrabás!
19  Barrabás estava no cárcere por causa de uma sedição na cidade e também por homicídio.
20  Desejando Pilatos soltar a Jesus, insistiu ainda.
21  Eles, porém, mais gritavam: Crucifica-o! Crucifica-o!
22  Então, pela terceira vez, lhes perguntou: Que mal fez este? De fato, nada achei contra ele para condená-lo à morte; portanto, depois de o castigar, soltá-lo-ei.
23  Mas eles instavam com grandes gritos, pedindo que fosse crucificado. E o seu clamor prevaleceu.
24  Então, Pilatos decidiu atender-lhes o pedido.
25  Soltou aquele que estava encarcerado por causa da sedição e do homicídio, a quem eles pediam; e, quanto a Jesus, entregou-o à vontade deles.
26 ¶ E, como o conduzissem, constrangendo um cireneu, chamado Simão, que vinha do campo, puseram-lhe a cruz sobre os ombros, para que a levasse após Jesus.
27  Seguia-o numerosa multidão de povo, e também mulheres que batiam no peito e o lamentavam.
28  Porém Jesus, voltando-se para elas, disse: Filhas de Jerusalém, não choreis por mim; chorai, antes, por vós mesmas e por vossos filhos!
29  Porque dias virão em que se dirá: Bem-aventuradas as estéreis, que não geraram, nem amamentaram.
30  Nesses dias, dirão aos montes: Caí sobre nós! E aos outeiros: Cobri-nos!
31  Porque, se em lenho verde fazem isto, que será no lenho seco?
32 ¶ E também eram levados outros dois, que eram malfeitores, para serem executados com ele.
33  Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, ali o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à direita, outro à esquerda.
34  Contudo, Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. Então, repartindo as vestes dele, lançaram sortes.
35  O povo estava ali e a tudo observava. Também as autoridades zombavam e diziam: Salvou os outros; a si mesmo se salve, se é, de fato, o Cristo de Deus, o escolhido.
36  Igualmente os soldados o escarneciam e, aproximando-se, trouxeram-lhe vinagre, dizendo:
37  Se tu és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo.
38  Também sobre ele estava esta epígrafe em letras gregas, romanas e hebraicas: ESTE É O REI DOS JUDEUS.
39  Um dos malfeitores crucificados blasfemava contra ele, dizendo: Não és tu o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós também.
40  Respondendo-lhe, porém, o outro, repreendeu-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando sob igual sentença?
41  Nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez.
42  E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino.
43  Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.
44 ¶ Já era quase a hora sexta, e, escurecendo-se o sol, houve trevas sobre toda a terra até à hora nona.
45  E rasgou-se pelo meio o véu do santuário.
46  Então, Jesus clamou em alta voz: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito! E, dito isto, expirou.
47  Vendo o centurião o que tinha acontecido, deu glória a Deus, dizendo: Verdadeiramente, este homem era justo.
48  E todas as multidões reunidas para este espetáculo, vendo o que havia acontecido, retiraram-se a lamentar, batendo nos peitos.
49  Entretanto, todos os conhecidos de Jesus e as mulheres que o tinham seguido desde a Galiléia permaneceram a contemplar de longe estas coisas.
50 ¶ E eis que certo homem, chamado José, membro do Sinédrio, homem bom e justo
51  (que não tinha concordado com o desígnio e ação dos outros), natural de Arimatéia, cidade dos judeus, e que esperava o reino de Deus,
52  tendo procurado a Pilatos, pediu-lhe o corpo de Jesus,
53  e, tirando-o do madeiro, envolveu-o num lençol de linho, e o depositou num túmulo aberto em rocha, onde ainda ninguém havia sido sepultado.
54  Era o dia da preparação, e começava o sábado.
55  As mulheres que tinham vindo da Galiléia com Jesus, seguindo, viram o túmulo e como o corpo fora ali depositado.
56  Então, se retiraram para preparar aromas e bálsamos. E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM PARA FORMANDOS EM PEDAGOGIA– No auditório da Escola Heloísa de Campos–Morada Nova de Minas–11/02/2011

TEMA: SEMEADORES DO BEM
TEXTO: Mateus 13:3.
Há muitos motivos para hoje ser uma noite de celebrações, uma delas é que vocês venceram, seus familiares e professores vencem com vocês e o que na Grécia antiga era serviço de alguns escravos, hoje, meritoriamente é reconhecida como uma profissão vital para o Sistema Educacional.
Estou aqui para abençoa-los como Deus me incumbiu e não posso fazê-lo sem refletir na pedagogia de Jesus:
Para isto, gostaria de meditar Mateus 13.3 quando Ele diz: “Eis que o semeador saiu a semear”.
Falando de si mesmo, o Mestre dos mestres resume sua prática pedagógica no ato de semear.
Semear parece ser algo simples demais para configurar uma teoria, mas é, ao meu modo de ver, o casamento da vida. O casamento da semente com a terra.
Se Ele andasse pelas ruas corporalmente como o fez a dois milênios, observaria nossos vizinhos plantando o milho nos quintais e lotes vagos nos finais de ano e em janeiro nos ensinaria preciosas lições desde o plantio do mil…

Fortalece

Bíblia em Texto e ÁudioTV PresbiterianaPrograma Verdade e VidaBlog LEITURA BÍBLICA de segunda-feira, 29 de abril de 2013 DESTAQUE: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos peneirar como trigo;mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”. (Lc. 22.32).

Este é um dos mais marcantes episódios na vida de Pedro, pois mesmo quando o apóstolo estava sob a obscurecente sombra da autossuficiência, nosso Senhor Jesus roga por ele para que satanás não viesse a peneira-lo como trigo. A verdade é que todos nós seríamos restolho na peneira, destinados à destruição, ao fogo, se Jesus não intercedesse por nós. Jesus, no entanto, não apenas intercede por nós, mas nos comissiona dizendo: “...e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”. Este é um chamado claro: Fortalecer os irmãos. Escolha fortalecer os irmãos hoje. Escolha abençoar alguém na fé em Cristo esta semana! Pense nisto! Tenha um bom fim de semana em nome de Jesus! M. Ilton.