Pular para o conteúdo principal

Próximo da salvação, mas ainda perdido

UM ANO COM O NOVO TESTAMENTO E COM OS SALMOS
Leitura de hoje: Marcos Cap. 12-13

Mark 12:1 Depois, entrou Jesus a falar-lhes por parábola: Um homem plantou uma vinha, cercou-a de uma sebe, construiu um lagar, edificou uma torre, arrendou-a a uns lavradores e ausentou-se do país.
 2 No tempo da colheita, enviou um servo aos lavradores para que recebesse deles dos frutos da vinha;
 3 eles, porém, o agarraram, espancaram e o despacharam vazio.
 4 De novo, lhes enviou outro servo, e eles o esbordoaram na cabeça e o insultaram.
 5 Ainda outro lhes mandou, e a este mataram. Muitos outros lhes enviou, dos quais espancaram uns e mataram outros.
 6 Restava-lhe ainda um, seu filho amado; a este lhes enviou, por fim, dizendo: Respeitarão a meu filho.
 7 Mas os tais lavradores disseram entre si: Este é o herdeiro; ora, vamos, matemo-lo, e a herança será nossa.
 8 E, agarrando-o, mataram-no e o atiraram para fora da vinha.
 9 Que fará, pois, o dono da vinha? Virá, exterminará aqueles lavradores e passará a vinha a outros.
 10 Ainda não lestes esta Escritura: A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular;
 11 isto procede do Senhor, e é maravilhoso aos nossos olhos?
 12 E procuravam prendê-lo, mas temiam o povo; porque compreenderam que contra eles proferira esta parábola. Então, desistindo, retiraram-se.
 13 E enviaram-lhe alguns dos fariseus e dos herodianos, para que o apanhassem em alguma palavra.
 14 Chegando, disseram-lhe: Mestre, sabemos que és verdadeiro e não te importas com quem quer que seja, porque não olhas a aparência dos homens; antes, segundo a verdade, ensinas o caminho de Deus; é lícito pagar tributo a César ou não? Devemos ou não devemos pagar?
 15 Mas Jesus, percebendo-lhes a hipocrisia, respondeu: Por que me experimentais? Trazei-me um denário para que eu o veja.
 16 E eles lho trouxeram. Perguntou-lhes: De quem é esta efígie e inscrição? Responderam: De César.
 17 Disse-lhes, então, Jesus: Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. E muito se admiraram dele.
 18 Então, os saduceus, que dizem não haver ressurreição, aproximaram-se dele e lhe perguntaram, dizendo:
 19 Mestre, Moisés nos deixou escrito que, se morrer o irmão de alguém e deixar mulher sem filhos, seu irmão a tome como esposa e suscite descendência a seu irmão.
 20 Ora, havia sete irmãos; o primeiro casou e morreu sem deixar descendência;
 21 o segundo desposou a viúva e morreu, também sem deixar descendência; e o terceiro, da mesma forma.
 22 E, assim, os sete não deixaram descendência. Por fim, depois de todos, morreu também a mulher.
 23 Na ressurreição, quando eles ressuscitarem, de qual deles será ela a esposa? Porque os sete a desposaram.
 24 Respondeu-lhes Jesus: Não provém o vosso erro de não conhecerdes as Escrituras, nem o poder de Deus?
 25 Pois, quando ressuscitarem de entre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento; porém, são como os anjos nos céus.
 26 Quanto à ressurreição dos mortos, não tendes lido no Livro de Moisés, no trecho referente à sarça, como Deus lhe falou: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó?
 27 Ora, ele não é Deus de mortos, e sim de vivos. Laborais em grande erro.
 28 Chegando um dos escribas, tendo ouvido a discussão entre eles, vendo como Jesus lhes houvera respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o principal de todos os mandamentos?
 29 Respondeu Jesus: O principal é: Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor!
 30 Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força.
 31 O segundo é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.
 32 Disse-lhe o escriba: Muito bem, Mestre, e com verdade disseste que ele é o único, e não há outro senão ele,
 33 e que amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento e de toda a força, e amar ao próximo como a si mesmo excede a todos os holocaustos e sacrifícios.
 34 Vendo Jesus que ele havia respondido sabiamente, declarou-lhe: Não estás longe do reino de Deus. E já ninguém mais ousava interrogá-lo.
 35 Jesus, ensinando no templo, perguntou: Como dizem os escribas que o Cristo é filho de Davi?
 36 O próprio Davi falou, pelo Espírito Santo: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés.
 37 O mesmo Davi chama-lhe Senhor; como, pois, é ele seu filho? E a grande multidão o ouvia com prazer.
 38 E, ao ensinar, dizia ele: Guardai-vos dos escribas, que gostam de andar com vestes talares e das saudações nas praças;
 39 e das primeiras cadeiras nas sinagogas e dos primeiros lugares nos banquetes;
 40 os quais devoram as casas das viúvas e, para o justificar, fazem longas orações; estes sofrerão juízo muito mais severo.
 41 Assentado diante do gazofilácio, observava Jesus como o povo lançava ali o dinheiro. Ora, muitos ricos depositavam grandes quantias.
 42 Vindo, porém, uma viúva pobre, depositou duas pequenas moedas correspondentes a um quadrante.
 43 E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta viúva pobre depositou no gazofilácio mais do que o fizeram todos os ofertantes.
 44 Porque todos eles ofertaram do que lhes sobrava; ela, porém, da sua pobreza deu tudo quanto possuía, todo o seu sustento.

ARA  Mark 13:1 Ao sair Jesus do templo, disse-lhe um de seus discípulos: Mestre! Que pedras, que construções!
 2 Mas Jesus lhe disse: Vês estas grandes construções? Não ficará pedra sobre pedra, que não seja derribada.
 3 No monte das Oliveiras, defronte do templo, achava-se Jesus assentado, quando Pedro, Tiago, João e André lhe perguntaram em particular:
 4 Dize-nos quando sucederão estas coisas, e que sinal haverá quando todas elas estiverem para cumprir-se.
 5 Então, Jesus passou a dizer-lhes: Vede que ninguém vos engane.
 6 Muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu; e enganarão a muitos.
 7 Quando, porém, ouvirdes falar de guerras e rumores de guerras, não vos assusteis; é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim.
 8 Porque se levantará nação contra nação, e reino, contra reino. Haverá terremotos em vários lugares e também fomes. Estas coisas são o princípio das dores.
 9 Estai vós de sobreaviso, porque vos entregarão aos tribunais e às sinagogas; sereis açoitados, e vos farão comparecer à presença de governadores e reis, por minha causa, para lhes servir de testemunho.
 10 Mas é necessário que primeiro o evangelho seja pregado a todas as nações.
 11 Quando, pois, vos levarem e vos entregarem, não vos preocupeis com o que haveis de dizer, mas o que vos for concedido naquela hora, isso falai; porque não sois vós os que falais, mas o Espírito Santo.
 12 Um irmão entregará à morte outro irmão, e o pai, ao filho; filhos haverá que se levantarão contra os progenitores e os matarão.
 13 Sereis odiados de todos por causa do meu nome; aquele, porém, que perseverar até ao fim, esse será salvo.
 14 Quando, pois, virdes o abominável da desolação situado onde não deve estar (quem lê entenda), então, os que estiverem na Judéia fujam para os montes;
 15 quem estiver em cima, no eirado, não desça nem entre para tirar da sua casa alguma coisa;
 16 e o que estiver no campo não volte atrás para buscar a sua capa.
 17 Ai das que estiverem grávidas e das que amamentarem naqueles dias!
 18 Orai para que isso não suceda no inverno.
 19 Porque aqueles dias serão de tamanha tribulação como nunca houve desde o princípio do mundo, que Deus criou, até agora e nunca jamais haverá.
 20 Não tivesse o Senhor abreviado aqueles dias, e ninguém se salvaria; mas, por causa dos eleitos que ele escolheu, abreviou tais dias.
 21 Então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! Ou: Ei-lo ali! Não acrediteis;
 22 pois surgirão falsos cristos e falsos profetas, operando sinais e prodígios, para enganar, se possível, os próprios eleitos.
 23 Estai vós de sobreaviso; tudo vos tenho predito.
 24 Mas, naqueles dias, após a referida tribulação, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade,
 25 as estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados.
 26 Então, verão o Filho do Homem vir nas nuvens, com grande poder e glória.
 27 E ele enviará os anjos e reunirá os seus escolhidos dos quatro ventos, da extremidade da terra até à extremidade do céu.
 28 Aprendei, pois, a parábola da figueira: quando já os seus ramos se renovam, e as folhas brotam, sabeis que está próximo o verão.
 29 Assim, também vós: quando virdes acontecer estas coisas, sabei que está próximo, às portas.
 30 Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que tudo isto aconteça.
 31 Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão.
 32 Mas a respeito daquele dia ou da hora ninguém sabe; nem os anjos no céu, nem o Filho, senão o Pai.
 33 Estai de sobreaviso, vigiai e orai; porque não sabeis quando será o tempo.
 34 É como um homem que, ausentando-se do país, deixa a sua casa, dá autoridade aos seus servos, a cada um a sua obrigação, e ao porteiro ordena que vigie.
 35 Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o dono da casa: se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã;
 36 para que, vindo ele inesperadamente, não vos ache dormindo.
 37 O que, porém, vos digo, digo a todos: vigiai!
 (Mar 12:1-37 ARA)
Quarta-feira, 25 de março de 2013
 DESTAQUE:
Vendo Jesus que ele havia respondido sabiamente, declarou-lhe: Não estás longe do reino de Deus. E já ninguém mais ousava interrogá-lo”.
(Mc 12:34)

Já ouviu o ditado: “Nadou, nadou, mas morreu na praia!” é o risco que se corre quando conhece intelectualmente o Evangelho, porém não se entrega a Cristo.
Cuidemos para que isto não nos aconteça!
Pense nisto!
Tenha um bom dia em nome de Jesus!
M. Ilton.







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM PARA FORMANDOS EM PEDAGOGIA– No auditório da Escola Heloísa de Campos–Morada Nova de Minas–11/02/2011

TEMA: SEMEADORES DO BEM
TEXTO: Mateus 13:3.
Há muitos motivos para hoje ser uma noite de celebrações, uma delas é que vocês venceram, seus familiares e professores vencem com vocês e o que na Grécia antiga era serviço de alguns escravos, hoje, meritoriamente é reconhecida como uma profissão vital para o Sistema Educacional.
Estou aqui para abençoa-los como Deus me incumbiu e não posso fazê-lo sem refletir na pedagogia de Jesus:
Para isto, gostaria de meditar Mateus 13.3 quando Ele diz: “Eis que o semeador saiu a semear”.
Falando de si mesmo, o Mestre dos mestres resume sua prática pedagógica no ato de semear.
Semear parece ser algo simples demais para configurar uma teoria, mas é, ao meu modo de ver, o casamento da vida. O casamento da semente com a terra.
Se Ele andasse pelas ruas corporalmente como o fez a dois milênios, observaria nossos vizinhos plantando o milho nos quintais e lotes vagos nos finais de ano e em janeiro nos ensinaria preciosas lições desde o plantio do mil…

Fortalece

Bíblia em Texto e ÁudioTV PresbiterianaPrograma Verdade e VidaBlog LEITURA BÍBLICA de segunda-feira, 29 de abril de 2013 DESTAQUE: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos peneirar como trigo;mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”. (Lc. 22.32).

Este é um dos mais marcantes episódios na vida de Pedro, pois mesmo quando o apóstolo estava sob a obscurecente sombra da autossuficiência, nosso Senhor Jesus roga por ele para que satanás não viesse a peneira-lo como trigo. A verdade é que todos nós seríamos restolho na peneira, destinados à destruição, ao fogo, se Jesus não intercedesse por nós. Jesus, no entanto, não apenas intercede por nós, mas nos comissiona dizendo: “...e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”. Este é um chamado claro: Fortalecer os irmãos. Escolha fortalecer os irmãos hoje. Escolha abençoar alguém na fé em Cristo esta semana! Pense nisto! Tenha um bom fim de semana em nome de Jesus! M. Ilton.